Home Convênios Intercâmbios Exames Teste de Nível Blog Área do Aluno
 

Mitos e verdade sobre o ensino de inglês para crianças

 Todo pai e mãe se preocupa com o futuro do filho, pensa nas oportunidades que pode oferecer para seu crescimento e se depara com muitas possibilidades, uma delas, o inglês. Existe um consenso geral do quanto um segundo idioma é importante e muitos pais que não tiveram acesso a ele no passado, hoje entendem o quanto é necessário.

Não existe idade certa para começar a aprender, mas existem faixas etárias em que este processo é muito mais fácil, como durante a infância. As crianças são totalmente abertas à novos conhecimentos, principalmente nesta fase da vida em que tudo é novidade.

Se você tem alguma dúvida sobre investir nos estudos de uma língua estrangeira para o seu filho, vamos esclarecer algumas delas falando sobre os mitos e verdades!

  • VERDADE: Aprender outro idioma desenvolve a inteligência cognitiva

Qualquer estímulo que tire a criança da zona de conforto é uma forma de trabalhar as funções cognitivas. A capacidade de "mudar" a forma como pensa com facilidade, entre dois sistemas de fala e escrita, exercita a inteligência e cria novos padrões de aprendizado muito mais avançados.

  • MITO: O segundo idioma pode atrapalhar no aprendizado da língua materna

Como já sabemos, o cérebro de uma criança está em constante atividade e pronto para absorver informações. Quando outro idioma, como o inglês, é inserido na fase em que a criança está adquirindo noções linguísticas, há uma assimilação de significados, diferente da forma como memorizamos a aprendemos depois de jovens/adultos. O processo de domínio da língua estrangeira ocorre normalmente em paralelo ao da língua materna.

  • MITO: Criança não absorve um novo idioma pois não tem vocabulário formado

Uma pesquisa realizada por cientistas do Kings College em Londres e da Brown University em Rhode Island , estudaram a atividade cerebral de 108 crianças com idades entre um e seis anos. Eles sugerem que bebês de um ano têm um vocabulário de até 50 palavras e aos seis anos chega a cerca de cinco mil palavras.

O resultado do estudo entendeu que qualquer influência exercida sobre o desenvolvimento cerebral, será mais forte ou mais eficaz se feito na infância. Então, quanto mais exposta aos dois idiomas, mais comum será para ela associar os significados, como citado no tópico anterior.

No futuro, quando o aprendizado tiver foco em conhecimentos específicos, como nas matérias escolares, transitar entre duas normas gramaticais, duas formas diferentes de sentenças e outras divergências das línguas, será feito normalmente sem que isso cause confusão.

  • VERDADE: O ensino de um novo idioma para crianças exige metodologia específica

Assim como a criança não depende de saber ler para aprender as primeiras palavras do idioma nativo, ensinar uma língua estrangeira para os pequenos também exige uma metodologia que insira o vocabulário da forma mais interessante e natural para eles.

Os professores devem saber como transmitir o conhecimento para crianças, não só serem muito bons no idioma em questão. É preciso aguçar a curiosidade, saber utilizar atividades lúdicas e interativas, aplicar o novo idioma em coisas simples da rotina.

Para elas, tudo vai parecer uma grande brincadeira, mas para os professores, é o resultado de muitas qualificações para oferecer um sistema de ensino que é realmente eficiente para educação infantil.

Na hora de escolher a escola de idiomas para seu filho, procure entender a metodologia. Se possível, acompanhe algum aula ou deixe que seu filho faça uma aula de adaptação!

 

 

Outras Postagens

 
  R. Cap. Neco, 432 - Centro, Cruzeiro - SP, 12701-350 |  Email: atendimento@speechidiomas.com.br  |  (12) 3144-5562 / Whatsapp: (12) 98222-3802